segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Chateações...Socorro!!!!




Ola meninas..
Hoje resolvi falar das coisas q andam me chateando muito e quero saber se com voces eh a mesma coisa, ou passam tambem por momentos assim.
O principal motivo eh dinheiro. Com todo o stress de um bebe chegando e as coisas que precisamos comprar, temos nossas contas a pagar e os imprevistos que resolveram aparecer TODOS de uma so vez pra mim.
Alem disso, eu ganho mais que meu esposo, diria, 2 a 3x mais que ele. E isso sempre acaba gerando discussoes. Eu trabalho fixo numa agencia de modelos e faço trabalhos extras (sou maquiadora) sempre, as vezes chego a trabalhar de segunda a segunda por um mes direto e agora ja estou tendo que diminuir o ritmo pois estou pesada e cansada..... Eu vivo dos meus extras. Ele, trabalha a nem 10min de casa (ele vai de bicicleta) eu preciso do carro pra trabalhar  pra atender clientes e ir de um trabalho pro outro. Nao vivo sem carro, ja que de onibus da minha casa ate a agencia eu gastaria 1h e de carro 10minutos.
Mes passado o carro resolveu dar problemas e os imprevistos nao pararam....
O nosso atual carro era do meu primo, e os documentos e correspondencias do Detran nao chegavam, meu marido disse que era pq nao tinha mais IPVA (meu carro eh ano 94) e eu nao sei de onde ele tirou isso, eu aceitei pq eu nao entendo. Com minha vida corrida, o tempo foi passando, nao recebi nada do Detran e o tempo foi indo... Ate que me pararam numa blitz sexta, eu tenho q passar por um posto policial q tem blitz  todos os dias. O policial disse q meu carro tava cheio de multas e meu IPVA e licensiamento estavam atrasados. Fiz aquele drama que estava gravida, q tinha q trabalhar q ia no Detran ver isso e etc... e o policial me liberou. Meu pai fez uma procuraçao para que eu posso resolver as coisas do carro ja que ainda esta no nome do meu primo.
Ja viram que tudo eu que resolvo neh? Se nao sou eu, eh meu pai. Meu marido nao resolve nada.
Fui no Detran e o susto: tenho que pagar R$800 de IPVA, multas e etc acumulado. E tenho que pagar pra ONTEM para poder andar com o carro. E quem disse que eu tenho esse dinheiro? So recebo semana q vem,  meu cha de bebe neste sabado e contas a pagar.....
Tentei conversar com meu marido pra saber quanto do salario dele dava pra tirar e ver o q agente poderia fazer pra pagar isso e ele simplesmente me disse: DEIXA O CARRO PARADO NA GARAGEM!!!!
Eu trabalho igual uma filhadaputa louca, gravida, pago praticamente TODAS nossas contas e ele simplesmente diz pra deixar o carro parado? Tudo que o Theo tem ate hoje foi eu que comprei ou ganhamos, ate a faixa de papel de parede foi eu que comprei. Nossa casa ta em obras, eu que tenho feito tudo... Eu sei que ele ganha pouco, mas eu nao vejo esforço e nem preocuçao comigo. Ou nao o quanto eu acho que deveria. Ele eh uma pessoa maravilhosa, carinhoso, lava roupa pra mim, limpa a casa ja que eu trabalho tanto, mas as vezes eu nao entendo essas atitudes dele. Ele ja vai fazer 35 anos, nao eh nenhum moleque. Dinheiro muda as pessoas. Final de semana dele a preocupaçao eh beber com os amigos ir a praia, fazer churrasco.
Mas o que eu queria mesmo frizar foi o que minha cunhada disse q ja vi muitas outras gravidas passar pelo mesmo, que o homem so se torna pai de verdade (a grande maioria deles) quando o bebe nasce.
Eu paro tudo pra sentir o Theo mexer, ele nao consegue "falar com a minha barriga", ou ficar com a mao nela mais que 2minutos, o que eu ate entendo, e por mais carinhoso que ele seja de beijo no Theo todos os dias antes de ir pro trabalho e etc, eu cheguei a conclusao que uns sao mais outros menos, mas amor de mae nao se compara! Sera que sou eu com meus hormonios??? Sera que eh normal isso??? As vezes acho que cada um tem uma maneira de ser, de sentir, mas quando junta todos os problemas isso me doi tanto....
Meninas, queria que voces me falassem como eh essa relaçao com o pai dos bebes, como eles reagem, como sentem, do lado ruim deles e etc...
Nao vejo a hora de entrar de licensa, poder descansar e nao pensar em pagar mais nada, nao aturar chatices do trabalho e meu marido ser obrigado a resolver tudo.
Mas eu sei que muito disso a culpa eh minha pq eu tomo parte de tudo, ja acostumei ele a viver comigo resolvendo as coisas e ele ja nao sabe mais como agir em certas situaçoes, toda nossa vida juntos (6 anos e meio) sempre foi assim, e agora eu nao sei o q faço pra deixar de ser o "homem da casa". As vezes me sinto mae dele...

Socorro!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

3 comentários:

Tatiana Bachur disse...

oi, aline!
bem, não vou falar como é a minha relação com meu marido no que diz respeito à gravidez pq vc deve acompanhar no meu site o quanto ele está junto de mim pra tudo...
o fato é que os machos são mesmo diferentes; uns mais sensíveis, outros parecem que precisam de uma chacoalhada pra cair a ficha. talvez o seu diagnóstico vc mesma tenha dado: desde o começo foi sempre assim, vc a frente das coisas... agora é difícil dele assumir a dianteira, pois se acostumou com essa condição. acho que vale aí uma boa conversa, sincera, um pedido de ajuda seu, seu estresse e sem gritos... claro que vc está a base de hormônios, mas peça a Deus pra lhe dar calma para que vc possa conversar com ele e abrir seu coração, assim como vc abriu pra gente aqui no blog...
qto aos problemas financeiros, parece mesmo que vem tudo de uma só vez! mas todos nós estamos na luta, trabalhando feito loucos, pegando "freelas", enfim...aqui em casa meu marido faz freelas que as vezes trabalha até de madrugada! as vezes até eu tento não me cobrar porque queria eu fazer mais pra ajudar nas despesas...mas a gente vai rebolando como dá e pedindo a Deus que multiplique nossos esforços.
vou colocar vc nas minhas orações, viu?
procure ficar calma, mesmo frente a tudo isso, pois o theozinho sente a mammy estressada, tá?
take care yourself!!!

disse...

Aline queria.
Só pude ler o post hoje, e pelo que vi do post que vc fez hoje de manhã vocês onversaram e ja resolveram partes do problema. Fico muuuuito feliz em saber disso.
E como a Tati disse aqui em cima, eu também acredito que o problema seja meio por comodidade, já que você sempre fez tudo (ou a maioria) finaceiramente.
Quanto ao lance dele como pai, isso é um fato: muitos homens só sesentem pais de verdade depois que o bebê nasce e eles podem tocar, tem o primeiro cntato. Isso é super normal, já que as sensações são todas nossas.
Fora que boa parte dessa sensibilidade a flor da pele é culpa dos hormônios mesmo.
Fica bem. Nós estamos trocendo muito para que tudo se resolva logo.
E quanto à grana (falta de! rs), amiga, minha situação tá tão, mas tão preta, que se não fosse meu marido o Miguel dormiria na caixinha de papelão! rsrsrs
Enfim, logo logo isso tudo passa!
Fiquem bem!

Beijocas

b disse...

Só li opost agora e vi no anterior que vocês conversaram (é sempre o melhor, né), que bom que tudo está tomando um caminho melhor...
Meu marido tem participado bastante, curte a barriga, compra a vitamina (e fica cobrando pra ver se eu tomei), me paparica bastante. Mas não é EXATAMENTE o que eu esperava dele. Alguns dias me sinto meio carente por isso, noutros eu consigo entender perfeitamente que é normal. O bebê não existe pra ele ainda. Ele não sente o que eu sinto. O corpo dele não mudou, a cabeça não mudou, a vida não mudou. Tenho certeza de que a chegada do bebê vai transformá-lo. Tento não ficar criando expectativas em relação a isso para não me frustrar, caso não seja exatamente como eu gostaria, mas já percebi que conforme a barriga cresce, meu marido "cresce" também. Ele está amadurecendo a ideia aos poucos. Então estou dando bastante espaço para isso acontecer! Beijo! Boa sorte!